Greve na UERN chega ao fim após quatro meses

Greve na UERN chega ao fim após quatro meses

Iniciada no dia 10 de novembro de 2017, a greve de servidores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte teve fim nesta sexta-feira, 16. Informou a Associação dos Docentes da instituição, a Aduern.

De acordo com a associação, na assembleia que contou com uma das maiores participações da categoria nos últimos anos foram contabilizados 175 votos a favor do fim da greve, 161 pela continuidade e três abstenções.

A categoria aprovou a criação de um comando permanente de mobilização que irá dar continuidade as ações propostas pela greve. Uma das principais reivindicações é a regularização dos salários que, conforme informado pela Aduern, é pago em atraso desde janeiro de 2016. Os professores da Uern ainda aguardam pelo pagamento de fevereiro e do 13º referente ao ano passado.

Na última terça-feira, 13, a Aduern enviou uma proposta para garantir a regularização dos salários dos professores da universidade. A proposta já se encontra com o Executivo Estadual e a negociação segue sendo pauta prioritária da direção sindical.

A presidenta da Aduern, Rivânia Moura, lembrou que a proposta inicial dos docentes era a regularização imediata dos salários, porém, após quatro meses de greve e inúmeros enfrentamentos com o Governo, a categoria apresentou uma contraproposta da própria reivindicação inicial.

“Apresentamos uma proposta rebaixada, que diminui aquilo que pedíamos inicialmente em nossa greve. Queremos voltar a trabalhar, os técnicos também querem, os estudantes querem voltar a estudar e por isso estamos sacrificando nossa pauta e nosso direito a um salário em dia imediatamente. A Aduern, os comandos e o DCE tem disposição para negociar, agora resta saber se o Governador também tem”, afirmou Rivânia.

VIA PORTAL NO AR

Leia também

comentários