Comerciante é condenado a 30 anos de prisão por participação na morte de vereador de Assu, RN

Comerciante é condenado a 30 anos de prisão por participação na morte de vereador de Assu, RN

O comerciante Itamar Veríssimo de Melo foi condenado nesta quarta (5) a 30 anos e oito meses de prisão em regime fechado por participação na morte do vereador de Assu Manoel Ferreira Targino, de 54 anos, o Manoel Botinha. O crime aconteceu no dia 22 de abril de 2015. De acordo com a acusação, Itamar teria ajudado na contratação do pistoleiro que executou o político.

O júri popular aconteceu em Mossoró, no Salão do Tribunal do Júri do Fórum Dr. Silveira Martins, e foi presidido pelo juiz Vagnos Kelly de Medeiros Figueiredo.

O comerciante é o terceiro de sete acusados a ir a júri. No dia 30 de maio foram julgados e condenados Joelma de Morais Ferreira e Douglas Daniel Morais de Melo (mãe e filho). Ela pegou 28 anos e 8 meses de regime fechado e ele 25 anos e 4 meses, também em regime fechado, por terem contratado o pistoleiro José Roberto Nascimento da Silva, o Feitosa, por R$ 15 mil.

Os demais réus devem ser julgados ainda este ano. São eles:

  • Valdete Veríssimo de Melo (irmão de Itamar)
  • Jalisson Veríssimo de Melo (filho de Valdete e sobrinho de Itamar)
  • José Roberto Nascimento da Silva
  • Welber Veríssimo de Melo

Além da acusação pela morte de Manoel Botinha, como era mais conhecido o vereador, os acusados também respondem pela tentativa de homicídio de Francisco Adriano Bezerra de Lima – que também foi baleado, mas sobreviveu.

Manoel Botinha estava em seu terceiro mandato na Câmara Municipal de Assu.

VIA G1.GLOBO

Leia também

comentários